• A-
  • A+

A geobiologia e as linhas Hartmann

A geobiologia e as linhas Hartmann

Talvez você não conheça o Dr. Ernst Hartmann, mas saiba que as “linhas Hartmann” atravessam seu lar, independente de onde você mora. Eis o que este cientista famoso nos ensina sobre as ondas que influenciam nossa vida.

Um cientista visionário

O médico alemão Ernst Hartmann foi o primeiro cientista a descobrir que formam uma rede quadriculada eletromagnética cobria a totalidade da Terra. Esta rede é formada por correntes chamadas de “correntes telúricas”. Esta hipótese foi dada nos anos 1930. Aos poucos, aquele que iria se tornar o famoso Dr. Hartmann conseguiu provar esta teoria e colocá-la ao serviço da optimização dos espaços e do bem-estar e cada um.

Desde então, o conceito de “rede ou linhas Hartmann” se tornou conhecido no mundo inteiro.

Portanto, a rede Hartmann representa a rede eletromagnética natural da Terra. É preciso imaginar literalmente uma “rede” de “muros” eletromagnéticos que sobem verticalmente a partir do solo e que se entrecruzam em permanência. Estes “muros de ondas” tem uma espessura de cerca de 21 cm e estão orientados para Norte-Sul e Leste-Oeste.

Esta rede tem por finalidade principal proteger o nosso planeta das erupções solares e outras influências nefastas, além de criar um ambiente eletromagnético favorável, com a condição de saber como o controlar.

Hoje, o conhecimento da rede Hartmann é útil na radiestesia e em certos ramos da medicina, para estabelecer diagnósticos e procurar formas de terapia alternativa. Certamente, ele é utilizado na decoração dos espaços interiores. De fato, um dos princípios da rede Hartmann consiste em dizer que nosso espaço de vida não deve interferir com os “cruzamentos ou nós Hartmann”.

Os nós Hartmann

Portanto, a rede Hartmann consiste em um quadriculado de muros invisíveis orientados Norte-Sul e Leste-Oeste. Em cada cruzamento desta rede, o campo eletromagnético ´muito mais intenso. Estes cruzamentos são chamados de “nós Hartmann”.

Eles têm o tamanho de um prato normal e podem ser detectados graças a várias técnicas e aparelhos mais ou menos sofisticados.

Eis aqui um dos métodos mais simples: ligue um rádio e ande com ele nas mãos pela casa, em todos os cômodos.

Nos locais em que a transmissão do rádio diminui em intensidade ou sai de sintonia, haverá um nó de Hartmann. Todas as casas são atravessadas por vários nós de Hartmann os quais não são perigosos se não permanecermos neles durante muito tempo: portanto, não coloque sua cama, sofá, poltrona ou mesa de trabalho onde eles se encontram.

Caso você durma em uma cama situada em um destes nós, seu sono corre o risco de ser perturbado por causa dos campos eletromagnéticos intensos, especialmente se houver lençóis de água subterrâneos onde sua casa estiver construída.

O mesmo ocorre em seu lugar de trabalho: se o seu escritório estiver em um nó de Hartmann, você corre o risco de ter dificuldades para se concentrar, o estresse aumenta e talvez haja até uma aceleramento do ritmo cardíaco.

É certo que estes nós nem sempre têm efeitos iguais em todas as pessoas, mas de acordo com o Dr. Hartmann, 70% das doenças são causadas pelo ambiente em que vivemos e pelas influências eletromagnéticas.

Lembre-se disto quando for decorar seu interior, e também seu jardim, por exemplo.

De fato, os nós Hartmann influenciam todas as formas de vida, animais e vegetais. Portanto, se você constatar que uma árvore em seu jardim está crescendo de forma distorcida, talvez seja porque ela esteja tentando evitar um nó eletromagnético onde está. Ou então se uma planta estiver doente apesar de todos os seus cuidados, seria inútil colocar outra planta no mesmo lugar, pois esta acabaria da mesma maneira. Pense em mudá-la de lugar e observe os resultados.

A geobiologia é uma disciplina fascinante que nos permite melhorar nosso ambiente de vida. Assim como toda ciência, ela contém aspetos muito técnicos. Portanto, é bom evitar improvisações e contatar um especialista que saberá lhe dar conselhos sobre seu ambiente de vida e os possíveis obstáculos energéticos.